• Modular Cursos

Corretora de Valores

Atualizado: 30 de Nov de 2020

O que é uma corretora de valores? Para que serve? e como escolher a melhor? Essa, e outras perguntas responderemos neste artigo, confira!


Ao ir até seu navegador e procurar pelo tema “corretora de valores” é provável que esteja nascendo um novo investidor, buscando acessar aplicações capazes de fazer o seu patrimônio render, crescer e multiplicar de forma mais consistente do que uma poupança por exemplo. ( Quer saber mais sobre Poupança? Será que ainda vale investir nela? Clique aqui!)

As corretoras de valores são instituições financeiras voltadas para investimentos. Diferentemente dos bancos, uma corretora não oferece empréstimos, financiamentos, cartões de crédito ou pagamentos, deste modo a finalidade dela é oferecer opções em renda fixa ou variável para aplicar seu dinheiro.

Há uma crença que para investir junto à uma corretora é preciso ser muito afortunado, mas isso não é uma verdade. Uma vez que com 30 reais é possível acessar títulos públicos como o Tesouro Direto, para algumas ações de grandes empresas o valor pode ser ainda menor. Portanto, por meio de uma corretora é possível negociar não apenas ações, mas também títulos públicos e privados como CDBs, LCIs e LCAs, entre outras tantas opções, possuindo como patrimônio muito ou pouco dinheiro.


Qual a função de uma Corretora de valores?

Basicamente a corretora é uma facilitadora, ou seja, serve como uma ponte de ligação para realizar a compra e venda de ativos financeiros.

O investidor, pessoa física, não possui acesso ao mercado financeiro de forma direta, para isto, se faz necessário uma instituição financeira para intermediar o interesse do investidor. Neste sentindo a finalidade de uma corretora é fazer a intermediação entre o investidor e o mercado financeiro.


Embora seja necessário enviar recursos (dinheiro) para a sua conta na corretora - diferentemente de um banco, as corretoras não ficam sobre a custódia deste dinheiro. Dessa maneira, ao negociar a compra de algum título ou ação o destino deste dinheiro será o local onde foi feito a negociação, como por exemplo o Tesouro Direto no caso de algum título do Tesouro Nacional.

Neste cenário, se a corretora falir, pegar fogo, tiver qualquer problema que seja, fique tranquilo, pois seus investimentos não estão sobre sua custódia.

A regulação das corretoras é feita pela Comissão de Valores Mobiliários - CVM e pelo Banco Central. Neste sentindo para uma corretora atuar no mercado, deve antes, ser autorizada e certificada por estas instituições.

As corretoras de valores podem tanto ser ligadas a um banco comercial, aquele em que você pode ter conta, quanto independentes, sem relação com qualquer banco.


Como é realizado o registro dos investimentos?

Como vimos as corretoras fazem o papel de intermediadora entre interessados. Neste sentindo, ao ser configurada uma negociação o registro da compra será realizado em seu CPF.


No caso de ações o registro é feito no seu nome e CPF na CBLC (Câmara de Ações), empresa responsável pela guarda dos papéis negociados na bolsa de valores.


O processo é o mesmo para os títulos públicos do Tesouro Direto, estes por sua vez, contam com a garantia de pagamento do Tesouro Nacional.


Os títulos privados ficam registrados junto ao CETIP, deste modo podemos perceber que seus investimentos estão sob custódia de entidades sólidas do mercado financeiro brasileiro e registrados em seu nome. E por este fato, podemos permanecer tranquilos, pois o investimento estará seguro.

Além disso, a BM&FBOVESPA e a CEETIP certificam as corretoras de acordo com suas boas práticas adotadas, alta qualidade dos serviços prestados, tecnologias utilizadas e procedimentos formais para garantia da segurança.

Como funciona uma corretora de valores?

Quando você vai ao supermercado para comprar ingredientes para fazer um bolo, nas gôndolas observa-se uma variedade de produtos. Diversas opções de ingredientes são expostos com diferentes preços, marcas, tipos e qualidade.

Basicamente é assim que funciona uma corretora. Uma vez que são apresentados pela corretora uma série de aplicações, fundos, títulos públicos e privados, ações, entre outras possibilidades, com preços e taxas diferentes, assim como o nível de risco de cada aplicação.

Neste sentido, conforme seu perfil de investidor e objetivos, pode-se escolher e adquirir a aplicação que melhor atenda suas necessidades.


Por que investir em uma Corretora de valores?

Pois bem, além da praticidade e simplicidade, investir em uma corretora é mais lucrativo, no sentindo de que os custos são inferiores aos cobrados pelos bancos


Os bancos são instituições financeiras com grande fatia de mercado e com uma base de clientes formada, o que permite cobrar taxas maiores e oferecer serviços de menor qualidade.


Em busca de espaço e reconhecimento, as corretoras por sua vez, oferecem uma maior quantidade de serviços e aplicações com o objetivo de proporcionar uma maior satisfação e experiência para o usuário.


A educação financeira no Brasil é deficiente, e este ponto é o principal motivo que explica o porquê as pessoas ainda acreditarem que o investimento em grandes bancos é a melhor opção.


Taxas e tributos das Corretoras de valores.

Dificilmente instituições sobrevivem sem cobrar algo por seus serviços, isso é perfeitamente saldável, desde que sejam cobranças justas.


Para que as corretoras mantenham sua estrutura de serviços, são cobrados alguns valores que variam entre as corretoras. De forma geral, as taxas mais praticadas pelo mercado são expressas como sendo:

  1. taxas de abertura de conta;

  2. taxa de custódia;

  3. taxa para o tesouro direto;

  4. taxa de corretagem e taxa para o saque.


Observamos que para este ponto o investidor deve estar muito atento. Pois dependendo do seu perfil e objetivo as taxas podem ser tornar um problema.

Algumas corretoras oferecem taxas de corretagem zero, entretanto outras oferecem serviços personalizados, outras um home Broker com mais funções de operação, deste modo, o investidor deve analisar qual corretora apresenta o melhor custo benefício, de acordo com seus objetivos e perfil.


De maneira geral, as corretoras costumam oferecer taxas menores do que os grandes bancos.

Escolhendo uma Corretora


Assim como para os bancos, a escolha de uma corretora não é algo simples. Exige pesquisas e um exame criterioso sobre alguns indicadores, dentre os quais podem ser mais relevantes para um do que para outro. Para tanto, mesmo que seja importante considerar as taxas cobradas pelas corretoras, o processo deve contemplar outros aspectos que podem ser determinantes para a escolha.


Ao escolher uma corretora o investidor deve procurar considerar os seguintes pontos:


Atendimento


Sempre é importante considerar a qualidade do atendimento de um prestador de serviços, aspectos como agilidade e disponibilidade não devem ser negligenciados.


Infelizmente, na maioria das vezes passamos a ter conhecimento da qualidade deste serviço apenas quando surge a necessidade de contatar algum canal de atendimento e talvez seja tarde, pois a escolha pode ter sido tomada a muito tempo.

Ferramentas


Antigamente as corretoras usavam suas ferramentas como meio de diferenciação, embora ainda existam e devam ser exploradas pelo investidor, a verdade que a diferença entre as ferramentas diminuiu e atualmente não estão sendo mais consideradas como fatores de diferenciação. Uma das principais ferramentas disponibilizadas pelas corretoras é o home broker, portanto esta ferramenta deve proporcionar ao investidor estabilidade e confiabilidade durante suas operações.

Serviços


Parte das corretoras de valores oferecem serviços extras na tentativa de atrair novos clientes e manter os atuais. A qualidade destes serviços podem ser fatores diferenciadores em uma corretora para outra. Alguns dos tipos de serviços oferecidos podem ser:

a) Relatório de Análises – algumas corretoras oferecem relatórios com análises de empresas, setores e mercado. Informações importantes para que o usuário se mantenha atualizado.

b) Opções de Carteiras – Corretoras mais estabelecidas no mercado oferecem indicações de carteiras de investimentos. Para um investidor iniciante ainda inseguro com sua capacidade de escolher e analisar investimentos pode utilizar estas informações ao seu favor.

c) Comunidade – fórum, enquetes e outros meios de interação entre investidores e especialistas da corretora podem ser encontrados em algumas corretoras, portanto se este tipo de serviço for importante, verifique junto ao site da corretora se há este serviço.

d) Cursos – Áreas educacionais são importantes para auxiliar na formação dos investidores, embora seja cobrado alguns desses cursos ou palestras, muitos desses materiais podem ser oferecidos de forma gratuita.

Variedade de Produtos

Ao considerar este aspecto deve-se buscar por corretoras de valores que ofereçam boas opções de produtos. Em resumo, este ponto pode ser importante para um investidor que pretende diversificar seus investimentos em diferentes tipos de investimentos.



Segurança


Uma boa corretora deve se preocupar com a segurança de seu ambiente online para evitar a ação de softwares e pessoas mal-intencionadas, que podem roubar seus dados.


Transações não autorizadas, por sua vez, são praticamente impossíveis, visto que apenas é permitido transferir o dinheiro de sua conta na corretora para outra de mesma titularidade.


Verifique se a empresa oferece um produto certificadamente seguro, com bons níveis de criptografia de dados e boa proteção no acesso à conta.

Preço


Os custos com corretagens e taxas administrativas podem ser relevantes, sobretudo quando o impacto considerado tem como horizonte o longo prazo. Dificilmente será possível determinar a melhor corretora apenas considerando o preço, principalmente quando cada investidor possui perfis e objetivos distintos, o que transforma está análise bastante individualizada.


Aliar qualidade dos serviços com menores custo seria o melhor dos cenários, no entanto essa combinação não é fácil de se encontrar. O que ocorre com maior frequência é a relação entre qualidade e o maior valor pago, porém este ponto não é regra, justamente por este motivo destacamos a importância de pesquisas e informações acerca das corretoras e seus serviços.

Como uma corretora pode ajudar na diversificação?

Não há no mercado investimentos insetos de riscos, alguns em maior grau do que outros, mas todos possuem riscos. Neste sentindo uma das melhores e mais eficientes técnicas para minimizar o riscos em uma carteira de investimento é a diversificação.


Investir seus recursos diretamente em um banco, em via de regra o investidor terá acesso aos produtos da própria instituição, no entanto, em uma corretora é possível se expor a uma variedade maior de aplicações, pois os produtos ofertados são de diversos estabelecimentos.


Neste sentindo, em uma corretora de valores o investidor pode optar pelo produto que melhor se encaixa em suas necessidades e perfil, podendo balancear sua carteira de investimento com produtos capazes de oferecer uma maior rentabilidade com produtos mais defensivos e seguros.



Como encontrar uma Corretora de Valores?

No site da bolsa de valores a B3, é possível encontrar a lista de todas as corretoras autorizadas. No site do Tesouro Direto informa as corretoras habilitadas a operar com os títulos públicos, clique aqui para descobrir.



Investir não é uma tarefa difícil, na verdade é mais fácil do que você pensa!


Faça sua pesquisa, e analise com atenção os serviços oferecidos, determinada sua escolha, realize o cadastro. Feito está etapa, basta enviar seus recursos para a sua conta na corretora, ir até o ambiente de negociação e escolher qual aplicação você deseja investir seu dinheiro. Feito isto, mantenha a disciplina e paciência, no longo prazo o resultado de seus investimentos serão recompensadores.



Outro meio importante para um investidor de longo prazo é escolher boas empresas para sua carteira de investimentos. Conseguir selecionar estes ativos nem sempre é tarefa simples, embora com conhecimento em contabilidade voltada para investidores - esse fardo passa a ser um diferencial. Neste sentindo, saber ler, interpretar e analisar um demonstrativo financeiro pode ser o fator diferenciador entre um investidor "modinha" para um profissional com domínio do que faz.




Separamos para você uma ótima oportunidade de investimento, este em seu conhecimento. Clique aqui e saiba mais sobre este curso!


Lembramos que o estudo e dedicação devem ser contínuos para sua educação financeira. A respeito disso, podemos afirmar que quanto mais você aprende sobre o assunto, mais fácil será gerenciar seu patrimônio e assim, fazê-lo rentabilizar melhor. Por esta razão, confira também esses outros artigos que separamos para você!

Posts recentes

Ver tudo