• Modular Cursos

Como Planejar o Marketing Digital: 3 ferramentas indispensáveis

Atualizado: Jan 9

Veja neste artigo como fazer um planejamento de marketing digital usando: a matriz de SWOT, os 8P do Marketing Digital e como fazer um plano de ação de marketing com o 5W2H. Qual a importância de ser estratégico num mercado cheio de mediocridade?




“As pessoas usam comunicação e marketing de uma forma não estratégica, e isso gera desperdício” – João Farkas

Para ser eficiente no marketing digital é necessário ter uma estratégia de negócio sólida e bem definida, não somente do seu ponto de vista ou do ponto de vista da empresa, mas também do ponto de vista do público.


Vamos ver neste artigo 3 ferramentas fundamentais para um bom plano de Marketing Digital:

  1. Análise de SWOT

  2. Os 8P do Marketing Digital

  3. 5W2H

No Curso de Marketing Digital você aprende, além dessas, mais 10 ferramentas que vão mudar o seu marketing de patamar, com estratégia e alta performance.



1. Análise de SWOT


Essa análise tem como objetivo identificar os pontos positivos e negativos ao qual você e sua empresa estão inseridos, permitindo assim analisar cenários, gerenciar projetos e dar fundamento a tomada de decisão. Para entender melhor vamos ver o que é SWOT. É uma sigla que vem do inglês: Strenghts (Forças), Weakness (Fraquesa), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças). Essa análise também é chamada de FOFA em português.


As forças e fraquezas se referem à análise interna, ou seja, das situações que podem ser controladas pela própria empresa. Já as oportunidades e ameaças se referem ao ambiente externo da empresa, ou seja, das situações que a empresa não tem controle, pois faz parte do mercado como um todo, desde fornecedores e concorrentes até os fatores socioeconômicos.

Assim chegaremos a seguinte matriz de SWOT:

Após terminar a análise do SWOT deve estar claro qual a posição estratégica da empresa mediante o mercado, como pode ser melhorado as fraquezas após a identificação dos pontos fracos nos produtos, serviços e processos. Ao analisar as forças e fraquezas é bem provável que ocorram inúmeras ideias de como resolver ou melhorar certos pontos, e isso deve ser descrito e estudado para verificar se valem a pena de serem implementadas. Ao estudar as oportunidades de marcado, deve surgir também a visão de onde o negócio pode crescer e assim obter maiores resultados, bem como permite entender ainda melhor seu nicho e a sua persona.

Com esse panorama em mãos, defina a prioridade para cada ponto levantado, não só para reduzir as fraquezas e ameaças, mas também para atingir a excelência nas forças e aproveitar as oportunidades.



Como mostrado na imagem, os quadrantes têm correlações, ou seja, eles também podem interagir ou até interferir entre si. Assim ao fazer esse cruzamento, é possível obter ainda outras conclusões estratégicas. Veja como fazer:

  • Forças + Oportunidades: como usar as minhas forças para aproveitar as oportunidades;

  • Forças + Ameaças: como usar as minhas forças para reduzir os possíveis danos gerados pelas ameaças detectadas;

  • Fraquezas + Oportunidades: como usar as oportunidades detectadas para agir na correção das fraquezas, usando isso como um fator ganhador de mercado.

  • Fraquezas + Ameaças: como corrigir minhas fraquezas para ficar mais robusto (resiliente) às ameaças detectadas.

2. OS 8P do Marketing Digital


Essa é uma análise estratégica para seu sucesso. Com ela tem-se a base para definir o seu negócio, nas 8 frentes que você deve se posicionar. Ao fazer isso ficará claro como trabalhar e como se posicionar, tudo para potencializar seus resultados, seja ele vender, gerar assinaturas, ganhar likes, views, seguidores etc.

1) Produto

O ponto de partida de toda estratégia de marketing é o produto. Hoje o produto pode ser físico (computador), digital (e-book) ou um serviço (marketing de conteúdo). É necessário ter um produto que satisfaça a necessidade da sua persona. Além disso o produto precisa ter um nome, funções, conceitos e diferenciais. Sobretudo, é preciso definir como será o ciclo de vida do produto, se é perene (evergreen) ou sazonal, com prazo de validade ou unidades limitadas, ou se será personalizado.

2) Preço

Definir quanto vai ser cobrado pelo produto. Embutido neste valor deve estar a parte que corresponde ao pagamento dos custos e despesas do produto, a parcela dos impostos, venda, pós venda, entrega e a margem de contribuição (margem de lucro). Além disso, o preço parte da percepção do cliente, e do status da marca que ele consome, ou do quão importante é a aquisição de determinado produto. Por isso é importante fazer todo o levantamento operacional para precificação, mas também entender qual o valor que sua persona pagaria pelo produto.

3) Praça ou Ponto

É onde você se posiciona, seu local. Hoje em dia essa localização pode ser físico, como uma loja, ou um ponto digital, como por exemplo um e-commerce. O importante é saber onde está seu público-alvo e sua persona.

Atualmente, com a internet cada um pode ter seu ponto na internet, seja ele site, blog, rede social, entre outros. E a própria internet é como uma avenida movimentada cheia de pessoas trafegando de um lado para o outro. Neste cenário, cabe ao marketing chamar a atenção das pessoas (da persona) para atrair esse tráfego de pessoas para dentro de seu próprio ponto (site, blog, canal etc. ou todos eles juntos). Para isso invista em tráfego pago e orgânico.


4) Promoção

Não é promoção de desconto ou liquidação. O conceito aqui é de promover o produto, e ofertá-lo ao público, de divulgar. Nesta parte entra o marketing propriamente dito, de fazer a marca e o produto ser conhecido do público e chamar a atenção.

Para saber mais sobre o ciclo do marketing digital, leia o artigo: Funil de Vendas


5) Pessoas

Diz respeito ao relacionamento da empresa com as pessoas, tanto das pessoas que trabalham na própria empresa (cliente interno), como das pessoas que estão fora da empresa (cliente externo). É necessário cuidar bem do seu time para que eles transmitam os valores e a imagem da empresa aos clientes, afinal são as pessoas que fazem o negócio acontecer. Isso envolve o processo de treinar a equipe, contratar bons profissionais, motivar, engajar e direcionar o esforço da equipe. E deve ser sempre dado a atenção total às pessoas que compõe o público-alvo (e persona), afinal são esses clientes que vão gerar o resultado financeiro da empresa. Estar alinhado com as pessoas (internas e externas) gera uma grande sinergia que catapulta bons resultados e gera empatia do seu público.

6) Processos

A empresa precisa ser eficiente, e para isso é necessário ter processos eficientes, envolvendo as pessoas e as ferramentas certas. Com um processo bem definido é possível encantar o cliente, além de ter sensível redução de custos e maior fluidez no dia a dia do trabalho.

7) Posicionamento

Significa se projetar a sua identidade no mercado. Ser notado, reconhecido e percebido pelos seus clientes, pelos seus valores, propósitos e visões, criando assim uma identificação, empatia e laços com seu cliente (público-alvo e persona). É como se criasse a sensação de que a empresa é palpável, levando ao conceito de palpabilidade.

O posicionamento é reconhecido por meio da identidade visual, nome, logo, cores, atendimento, produtos, comunicação, marketing etc. Tudo o que a empresa faz para se comunicar com a sua comunidade.


Para ver a importância do Design para o posicionamento de uma empresa, produto ou serviço, leia este artigo: Design para Marketing Digital


8) Performance

Medir o sucesso da empresa (campanha, atividade, produto, serviço) no mercado. Essa medição é feita e acompanhada pelos KPIs (Indicadores chave de sucesso) e pelas métricas.


Além desses 8P ainda podemos citar brevemente alguns outros tópicos para quem trabalha no marketing digital:

  • Pesquisa: usar os dados contidos na internet, os mecanismos de buscas, uso de formulários, assinaturas, pesquisas de satisfação, opinião, interações nas redes sociais, comentários em publicações etc.

  • Planejamento: definição de metas e objetivos, 5W2H, matriz de GUT, Gantt etc.

  • Produção: colocar seu planejamento em prática. Envolve montar seu time de marketing, e sua estrutura física, criar o site e entrar nas redes sociais e fazer um editorial de conteúdo.

  • Publicação: Produzir conteúdo, propaganda, material para comunicação etc.

  • Propagação: gerar engajamento entre seu público para que ele ressoe a sua empresa.

  • Personalização: falar diretamente com a persona, de forma empática.

  • Precisão: monitorar, analisar e medir os resultados para ir se tornando cada vez mais preciso nas campanhas, na comunicação e na atração de clientes.

3. 5W2H


O 5w2h é uma metodologia simples e eficiente para montar um plano de ação. Basicamente consiste em responder as seguintes perguntas:

  • What? – O que?

Descrever detalhadamente o problema.

  • Why? – Por que?

Descrever o porque do problema ser resolvido. Ou seja, qual o impacto negativo de estar ocorrendo e quais os ganhos por resolver certa demanda.

  • Who? – Quem?

Determinar quem vai atuar na solução do problema, pessoa equipe ou departamento. Aqui também pode colocar um sponsor como parte da equipe.

  • Where? – Onde?

Descrever onde o serviço será realizado. Na empresa do cliente, numa sala de reunião, no dia a dia do setor de marketing, etc.

  • When? – Quando?

Colocar um prazo limite, ou prazos de etapas para resolução e acompanhamento.

  • How – Como?

Detalhar como o problema vai ser resolvido, a metodologia, o caminho a ser seguido.

  • How much? e/ou How Many? – Quanto?

Determinar o custo da atividade, ou em alguns casos, o custo da não resolução. Ou a quantidade de material, ou recursos que serão alocados.


Com isso já será possível montar um bom plano de ação. Por exemplo:

Assim você tem um plano de ação sucinto, porém com todas as informações necessárias. Caso haja várias ações a serem realizadas e existam várias relações ou não entre elas, é necessário estabelecer um cronograma.


CONCLUSÃO


Ao fazer um planejamento das ações de marketing digital, seja: por campanhas, peças de publicidade, foco em vendas, atrações ou para captação de leads, uma boa aplicação de ferramentas de planejamento estratégico é fundamental. Afinal saber no que você é bom, como estão os concorrentes, quais as oportunidades, como seu produto ou serviço performa no mercado, quem é seu cliente (persona), é a base para o início de qualquer plano de marketing.

Além disso, saber os posicionamentos através dos 8P do marketing ajuda a entender o negócio e como tirar os melhores resultados. Já para quem está começando com marketing ou para quem está empreendendo, os 8P darão a base para estruturar toda a estratégia de marketing e vendas.

Com tudo isso definido, é necessário fazer um bom plano de ação, para tirar as ideias e informações do papel e colocar na prática, e para isso usa-se a metodologia dos 5W2H. Definindo prazos, responsáveis e formas de executar o plano.

Num mercado onde a grande maioria das pessoas fazem qualquer coisa e chamam de marketing digital e prometem coisas absurdas, aqueles que usam ferramentas profissionais e pensam de forma estratégica saem na frente e se destacam no mercado.


Se você quiser saber tudo de marketing digital de um ponto de vista estratégico e profissional, dá uma olhada no Curso de Marketing Digital Estratégico: