• Modular Cursos

A poderosa filosofia do TPM – Total Productive Maintenance

Atualizado: 30 de Nov de 2020

Veja neste artigo tudo sobre o TPM e seus pilares.

A Manutenção Produtiva Total, ou em inglês Total Productive Maintenance dá origem a sigla TPM. Como o próprio nome sugere a TPM é uma metodologia de manutenção que tem como objetivo ser totalmente produtiva. Ou seja, fazer uma manutenção com envolvimento de todos de forma eficiente e eficaz, sem falhas, sem perdas, sem poluição, sem gastos desnecessários, sem acidentes e sem erros.


O TPM tem como fundamento um engajamento total de todas as pessoas da organização e uma aplicação efetiva e sistêmica do 5S. Esses dois fundamentos dão a base para os oito pilares do TPM. Por sua vez a aplicação desses oito pilares atingem o resultado de zero perdas, erros, defeitos, desperdícios, poluição e acidentes. E os resultados obtidos que mantém o TPM funcionando com coerência e harmonia. A figura 1 ilustra bem essa filosofia de trabalho.



Vamos analisar cada um dos pilares:


PILAR 1: MANUTENÇÃO AUTÔNOMA

Busca-se autonomia do setor de manutenção, ou seja, a responsabilidade de parte dos processos de manutenção passa a ser de responsabilidade dos operadores, como por exemplo:

• Manutenção rotineira;

• Limpeza;

• Lubrificação;

• Inspeções;

Isso gera um senso de pertencimento do equipamento, um aumento do cuidado com os equipamentos e do conhecimento. Esse pilar também permite identificar com mais rapidez possíveis problemas e falhas, já que o próprio operador está mais próximo da máquina. Com isso sobra mais tempo ao time de manutenção trabalhar em serviços mais complexos e gerar planejamentos mais detalhados e certeiros.

Você quer saber tudo sobre a Manutenção Autônoma, um dos pilares mais importantes do TPM?

Então Click Aqui e leia o artigo completo.




PILAR 2: MELHORIA ESPECÍFICA


Buscar a melhoria contínua de pontos específicos para ganhos de produtividade e ganhos operacionais. Para isso é fundamental que exista uma equipe que busque sistematicamente essas melhorias. Este grupo deve conter pessoas de diferentes áreas e com diferentes conhecimentos, deforma a atingir resultados mais expressivos, de maneira simples e ágil, e por meio de processos rápidos, criando uma estrutura para a melhoria contínua.

Use as ferramentas:

• Metodologia Kaizen;

• Métrica OEE;

• Disponibilidade;

PILAR 3: MANUTENÇÃO PLANEJADA

Busca-se criar um cronograma ou agenda para executar os serviços de manutenção. Esses serviços de manutenção são: corretivas, preventivas, preditivas, inspeções e lubrificações.

Esses tipos de manutenção têm como base:

• Históricos de falhas dos equipamentos

• Características técnicas operacionais de cada máquina;

• Ambiente que está instalado.

• Vida útil


Com esse planejamento é possível minimizar os impactos na produção (aumento da disponibilidade), reduzir ocorrência de falhas (aumento da confiabilidade) e melhor gestão dos recursos financeiros do setor de manutenção. Como principal responsável pelo planejamento está o PCM (Planejamento e Controle de Manutenção). Se você quiser saber mais sobre o PCM dê uma olhada no nosso curso de PCM (CLIQUE AQUI). Sem um PCM bem estruturado e sem uma boa gestão da manutenção é quase impossível implantar o TPM.



O que é PCM? Leia e saiba tudo sobre a função mais importante da manutenção. Click Aqui.




PILAR 4: TREINAMENTO E EDUCAÇÃO

Para ser “Total” é necessário engajamento total, e isso só será possível por meio de treinamento e educação dos envolvidos, desde gestores até operadores.

• Os operadores vão ser capacitados para sua atividade de manutenção autônoma;

• O time de manutenção melhora as técnicas e os planos de manutenção;

• Os gestores vão ser os responsáveis por manter a filosofia do TPM em andamento, e por isso devem ser treinados sobre como gerenciar as técnicas e tirar os melhores resultados.



PILAR 5: MANUTENÇÃO DA QUALIDADE

Baseia-se na qualidade total, ou seja, pela redução de erros, falhas e desperdícios. Assim deve ser identificado, analisado e prevenido erros no processo de produção. Para isso usam-se as ferramentas de qualidade, como:

• DMAIC

• PDCA

• Causa e Efeito (Ishikawa)

• 5W3H

• 5 Why?

• Pareto

A busca incansável por falhas, faz com que no longo prazo exista redução de custos, desperdícios e aumento da qualidade.


PILAR 6: CONTROLE INICIAL

Quanto antes começar a gestão de manutenção dos equipamentos melhor. Afinal existem falhas que ocorrem a uma má instalação do equipamento, ou então pela demora de iniciar de um processo de controle do equipamento. Assim deve-se usar os conhecimentos já produzidos pelo TPM em outros equipamentos para fazer a aquisição e gestão de novos equipamentos, fazendo com que eles atinjam seu melhor desempenho no menor prazo de tempo. Quando feita corretamente desde o início, a manutenção a longo prazo acaba sendo mais simples e eficiente.


Você sabe o que é Manutenção Proativa? Clique e leia o artigo.


PILAR 7: TPM ADMINISTRATIVO

Baseia-se em aplicar todos os conceitos de TPM também a esfera administrativa. Focado na eliminação dos desperdícios, engajamento, qualidade e eficiência. Hoje em dia está cada vez mais comum a ideia de um Lean Office


PILAR 8: SEGURANÇA, HIGIENE E MEIO AMBIENTE

Tem como base a criação de um ambiente saudável, seguro e sustentável, gerando bem estar e engajamento nos colaboradores. Acidentes zero e saúde total. Isso também causa grandes efeitos na produtividade, e na imagem da empresa.

Click Aqui para ler o artigo completo sobre:


Como Implantar o TPM: Os Doze Passos.

Veja neste artigo os doze passos para implantar o TPM, e o que fazer em cada passo para obter o sucesso com o TPM na sua empresa.


Note que muito mais do que um conjunto de métodos e estratégias, o TPM é uma filosofia. Ou seja, deve ser aceita e encarada como um ideal, algo que todos vão encarar como um bem comum, como uma espécie de ética coletiva de ser TPM.


“É uma filosofia e uma coleção de práticas e técnicas desenvolvidas na indústria japonesa e destinados a maximizar a capacidade dos equipamentos e processos, não se destinando somente para a manutenção dos equipamentos, mas também para todos os aspectos relacionados à sua instalação e operação e sua essência reside na motivação e no enriquecimento pessoal das pessoas que trabalham dentro de uma companhia.” (UBQ, 2008)

Para saber mais sobre manutenção CLIQUE AQUI, e veja o curso de PCM:



Para ver o curso, clique na imagem.

Gostou do conteúdo? Deixe seu like e comente se você gostaria de fazer um curso de Especialista em TPM e RCM.

Posts recentes

Ver tudo